MACRO TRENDS

 

PARADIGM

Liquid Hypermodernity

EN | Having been proposed by Gilles Lipovetsky, and already foreseen by Zygmunt Baumans liquid modernity, liquid hipermordernity defines “now”. It gives emphasis to the objective of the modernity project, focusing on technical, scientific, individual and s Mentalities and their associated behaviors present a volatile character marked by rapid and substancial changes. As a result, the term “hiper-“ has been marking the way in which we seen production and consumption, giving birth to hyperconsumerism. This paradigm has been developing two major branches, namelly “Culture of Ignorance” and “Empowerment”.

PT | No âmbito dos Estudos de Tendências, o Paradigma é um pressuposto com impacto capaz de originar um modelo de sociedade, ou seja, funciona como uma referência para as mentalidades e para os comportamentos sociais que ilustram uma época. Tendo sido proposta por Gilles Lipovetsky, e anteriormente abordada pela Modernidade Líquida de Zygmunt Bauman, a Hipermodernidade Líquida define o “agora”. Ela dá enfase ao objetivo do projeto da modernidade, focando-se nos desenvolvimentos técnicos, científicos, individuais e espirituais. As atuais mentalidades e os seus comportamentos associados apresentam um carácter volátil, marcado por rápidas e profundas mudanças nas estruturas sociais. Como resultado, o termo hiper tem marcado a forma como se produz e como se consome, dando lugar ao nascimento do hiperconsumo. A hipermodernidade apresenta-se como uma intensificação do modelo proposto na modernidade e na pós-modernidade.  A ideia de convergência de todos os aspetos da vida quotidiana, seja ao nível de instrumentos, do acesso, de funções, de tecnologia, de experiências e até de áreas (humanidades + gestão ou tecnologia + biologia), provoca uma fluidez que caracteriza este conceito.A manutenção de um estilo de vida confortável já não é suficiente procura-se ultrapassar as limitações físicas do homem e o seu próprio conhecimento sobre o mundo – promovendo, em simultâneo, um repúdio pelo passado e uma nostalgia pelas imagens, símbolos e narrativas de tempos anteriores. Não obstante, a ideia é de que o ontem é sempre menos do que o hoje, sendo que este último não é mais do que um reflexo de um futuro que se auto-impõe. Sublinhe-se também a super-abundância de artefactos do passado que provocam clutter e que levam à reciclagem simbólica, bem como a uma incapacidade de identificar a originalidade e os sentidos.

Grandes Ramificações do Paradigma que acabam por afectar vários aspectos macro das mentalidades e dos Comportamentos:

a) Empowerment (Esta é uma ramificação que acompanha a sociedade ao longo do seu desenvolvimento. Ela actua como um catalizador de emoções e de comportamentos, para benefício do desenvolvimento do indivíduo e das comunidades, que se adapta a cada zeitgeist e movimento, podendo assumir várias formas. Actualmente, tem como foco manifestações como a Empowered Education – o poder crescente da educação como mecanismo de transformação e de desenvolvimento pessoal/comunitário, visto de uma forma crescentemente líquida pelos próprios programas, metodologias e objectivos de ensino; o Empowered Digital Self – o “eu” digital como uma personalidade/entidade autónoma, colocando a questão: Qual é o “eu” real? No digital, o consumidor tem maior poder para atuar e para mudar o seu meio. A internet não deu ferramentas ao indivíduo, ela criou um novo empowered consumer!)

b) Cultura da Ignorância (Nos séculos passados estávamos perante uma sociedade analfabeta, mas o “respeito pela cultura era outro”. Agora que foram
dadas ferramentas às massas, elas não sabem e não as querem usar, recusando-se a faze-lo na sua maioria. Promove-se apenas o facilitismo
e o imediato. Podemos encontrar este fenómeno em várias situações. Considere-se: os canais de música morreram! A MTV como a conhecíamos já não faz sentido, daí ter-se transformado num canal de trash tv. Aliás, o
novo meio é o Youtube – é a associação a personagens e a estórias, sublinhando um lado mais emocional. Primeiro que tudo, o público
quer uma experiência multisensorial. Isto não implica apenas desfrutar da música, mas também fazer parte de uma comunidade, criar uma ligação história+ personagens+ emoções+ eu+ um espaço projectado de acção onde
o consumidor tem poder para agir decidir. Esta indústria já esta desmaterializada, longa vida à indústria do Lifestyle! Será a cultura
da ignorância um contraponto ao Empowerment? Não! É uma escolha.
Eu escolho não me interessar pelo erudito, por exemplo. Estamos a identificar um Sobre-ewpowerment, ou seja, é o excesso da hipermodernidade, o excesso de poder dado ao consumidor até ao ponto onde temos tanto poder sobre
o real que não queremos saber de normas. A seguir este rumo, o Empowerment pode significar o caos.)

.

MACRO TRENDS

Experienced Narratives

EN | If we combine the elements of the experience economy with the identities narrated – practices, objects and signals that underline identity elements and the roots of symbols – under the banner of an experience and symbolic culture that overthrows material culture, then we identify a new mindset that aggregates concepts such as storytelling, nostalgia, experienced, discourse, roots and identities. This trend identifies the need to take memory into consideration and the importance to surround ourselves with symbols, images and stories that are linked with our imaginary and that are capable to project experiences and narratives for the future. Material possessions are ephemeral, they become outdated and lose value when faced with memory and the emotional experience. Branded stories explore the importance of providing experiences that are embed with strong symbols and narratives, even helping the growing liquidity among social groups and urban tribes.

PT | Se articularmos os elementos da economia da experiência com as identidades narradas – práticas, objetos e sinais que sublinham elementos identitários e os símbolos por detrás das nossas raízes – sob a bandeira de uma experiência e cultura simbólicas que colocam em causa a cultura material, identificamos uma nova mentalidade que agrega conceitos como estórias, nostalgia, experiência, discurso, raízes e identidades. Esta tendência identifica a necessidade de ter em consideração a memória e a importância de cercar-nos de símbolos, imagens e histórias ligadas ao nosso imaginário e capazes de projetar experiências e narrativas para o futuro. As posses materiais são efémeras, tornam-se desatualizadas e perdem valor diante da memória e da experiência emocional.

[see the full DNA]

Empowerment

EN | This movement translates into an active optimism, in order to save the world from its currrent confusion, so that we might change him and minimize financial, economic and ethical problems. Therefore, it is necessary to provide tools and means for self development –supporting the idea of a of an empowered education – as a way for each individual to activily contribute for society.

PT | A possibilidade crescente dada ao indivíduo para intervir na mudança e na definição da sua realidade. Seja através de uma maior consciência perante os grandes desafios do progresso social, ou para o simples benefício da comunidade, o indivíduo quer poder para mudar a sua vida e a dos outros. Neste sentido, tal como a tendência Beautiful People, este padrão tem sido um elemento característico da natureza humana, sofrendo várias alterações ao longo do seu desenvolvimento. O Empowerment, como mentalidade demasiado abrangente e presente, é acima de tudo um padrão agregador que se pode observar e analisar à luz de vários fenómenos como a knowledge economy (valor no conhecimento e partilha do mesmo); a crescente importância das Cool skills (os novos criadores sao ‘makers’, ex: experiências com 3d printing, novas técnicas para a medicina, artes, humanidades, etc.) e até um empowerment a nível criativo ou intelectual, mais interno e motivador (o neo-positivismo, coaching, etc.).

Wellthy, Relaxed and Spiritual

EN | It translates the most basic need to live in equilibrium, in order to gain time to look inside and find an emotional balance. Life is becoming more stressful and emotionally demanding. In a world overloaded with information and growing demands, it is imperative to try to relax and reconnect. This mentality articulates health and wellbeing as a priority – promotion of longevity and constant monitoring of health. There is a growing concern not only with confort, but also with “living well”. This translates into a serious concern for well-being.

PT | Esta tendência traduz a nossa necessidade mais básica de viver em paz e equilíbrio, de forma a ter tempo para encontrar o nosso equilíbrio emocional. A vida é cada vez mais estressante, exigente em termos emocionais. Num mundo sobrecarregado de informação e exigências cada vez maiores, é imperativo o tempo para relaxar e “reconectar”. Esta mentalidade articula a saúde e o bem-estar, bem como a longevidade e felicidade, como necessidades fundamentais. Os benefícios são óbvios e «mente sã em corpo são»permite que se possa enfrentar com outra “garra” as adversidades dos tempos modernos. As fontes do stress diário são muitas e é prioritário ter formas e meios de o combater – o consumidor quer sentir-se bem! A promoção e a monitorização permanente de práticas e estilos de vida mais saudáveis têm vindo a ganhar adeptos e são fortemente disseminadas, com recurso às tecnologias de informação e a um mundo cada vez mais interligado. Partilham-se estórias, experiências, técnicas, dietas, planos de treino, etc.; tudo o que promova a vitalidade é bem vindo!

Eu quero sentir-me bem, capaz de superar todo e qualquer stress! A minha saúde e bem-estar são uma riqueza que eu quero preservar ao máximo.

The Beautiful People

EN | This trend underlines the growing need to climb the social ladder. The elites have their lives growingly open to scrutiny. People want to be better in all senses, as well as more influent. The objective is to be among the beautiful people. Regarding the Scripted Beautiful People, this trend should not be mistaken for blind following of cebebrities, and certainly not all the time. Recent examples of rebellious behaviour and even a magnificent spoof by a blogger reveal the manipulative face of “celebrity status” and the beginning of the rejection of its false and most pernicious traits. So we are seeing a shift from ‘ imposed deference’ to ‘earned reference’.

PT | As chamadas figuras referenciais e prescritoras jamais deixarão de existir, em qualquer sociedade. A macro tendência “Beautiful People” representa a mentalidade de quem quer “subir na escala social” e ser visto como uma referência do sucesso e do bem-estar. Por outro lado, sugere também a reverência por aqueles considerados autoridades nos seus campos. Todavia, a sociedade está a tornar-se de tal maneira inclusiva que já se começam a sentir movimentos de “libertação” dos prescritores tradicionais, pela inclusão de figuras populares que, seja pelo seu estilo próprio, seja por um tributo a uma competência específica, começam a tornar-se em referência para muitos, especialmente dentro de determinadas tribos urbanas; e de ”condenação”  de  Marcas que excluam qualquer perfil de consumidor por razões de descriminação. No que diz respeito à vertente Scripted Beautiful People, esta tendência não deve ser confundida como a adoração cega de celebridades, e certamente não o tempo todo. Exemplos recentes de comportamento rebelde e até mesmo uma magnífica paródia de uma blogueira revela o rosto de manipulação do “estatuto de celebridade” e do início da rejeição de seus traços falsos e mais perniciosos. Assim, estamos a ver uma mudança para referências comprovadas e de mérito.

Connection and Convergence

EN | Internet changed the world and the way in which we interact with society. Now, several instruments and gadgets are converging, in order to potentiate our capacity to always be connected and informed. However, it is an Ergonomic convergence that encompasses our basic routines.

PT | A Internet mudou o mundo e a forma como cada um interage em sociedade. Agora, há um conjunto de equipamentos e gadgets a convergir num só, de forma a potenciar essa nossa necessidade de estar permanentemente conectado e informado. No entanto, é uma convergência ergonómica que se impõe na nossa rotina diária. É a ergonomia pura e simples da forma como os equipamentos são cada vez mais convergentes e fáceis de manusear (veja-se a “wearable technology), mas é principalmente  a ergonomia de como a mentalidade elimina as fronteiras entre o indivíduo e o seu mundo, os seus objetos e as interfaces: uma extensão das capacidades, do corpo e do potencial humano.   Com um crescente número de manifestações associadas à necessidade de estar-se sempre ligado e com novas formas de convergência, esta tendência permanece como uma resposta à necessidade de uma forma que tenta criar uma nova realidade de acessos e de interação com o mundo, seja ele físico ou digital.

Na sua relação com a micro tendência From Augmented to Distorted Reality, surgem novos indicadores e características sobre a mentalidade. Estaremos possivelmente perante uma desvirtualização do mundo onde as várias realidades se conjugam para criar um novo mundo onde não há fronteira entre o digital e o físico. Será a convergência não apenas de aparelhos, mas também das próprias realidades numa ergonomia que pretende transpor o ser humano para um novo tipo de realidade?

Sustainable and Shared

EN | More than recycling, it is an awareness that resources are finite and that we should promote a sustainable lifestyle.

PT | Mais do que reciclar, é a consciência de que os recursos naturais são finitos, estão a terminar e por isso temos de promover um estilo de vida sustentável. Será uma reação à fluidez cada vez maior da vida, onde tudo muda e até desaparece? Assim sendo, exige, portanto, pontos de “ancoragem” e de maior durabilidade. Uma ação essencial que se impõe para indivíduos e instituições para evitar uma revolução causada pela “luta” por recursos essenciais que escasseiam e que podem vir a ser cobrados a grande custo.

Rooted in Reality

EN | “Rooted in Reality” is a warning and a demand from  large swathes of the population for politicians  and authorities to focus on their fundamental and immediate national needs stemming from the perception of  their reality1.Economic and  financial; 2.National  sovereignties and identities.

It is an offsoot of  the“From Revolution to Anger and Demand”  Trend and  is driven by an ever pressing need to: 1.Address adverse economic and  financial realities; and 2.(Re) Assert their national  sovereignties, roots and identities threatened by supranational entities and associations  and/or mass immigration.

In these “liquid hypermodern times”, it  is a  cry from the heart from the less affluent and educated sectors of society to check or, at least, reduce  the excessive  economic and  societal fluidity that threatens their livelihoods and the world as they understand , as well as  a demonstration that they have a voice and that their votes and support will be given to those who heed it.

It is a salutary warning and a cry for democracy, and all the clues for building a better world are contained therein. But , if left unheeded,  may be hijacked by opportunists who will use to  spread and justify ignorance, intolerance and bigotry – thus constituting a latent, real and dangerous threat to the very essence of democracy.

PT | “Rooted in Reality” é um aviso e uma exigência de largas parcelas da população para que políticos e autoridades tenham em atenção as suas necessidades fundamentais e imediatas, com base na percepção das suas realidades económica e financeira, e nas soberanias e identidades nacionais.

Tem como base a mentalidade “From Revolution to Anger and Demand” e é impulsionada pela cada vez maior necessidade de: 1. Atuar contra realidades econômicas e financeiras adversas; e 2.(Re) Impor as suas soberanias, raízes  e identidades nacionais, ameaçadas por entidades e associações supranacionais e/ou imigração em massa.

Nestes tempos  de “hipermodernidade líquida”, é um grito do coração dos setores menos favorecidos e educados para travar ou, ao menos, reduzir a excessiva fluidez económica e societária que ameaça os seus sustentos e a sociedade como a entendem, assim como uma demonstração de que eles têm uma voz e de que os seus votos e apoio serão dados aos que ouvem.

É uma advertência salutar e um brado por democracia, e todas as pistas para a construção de um mundo melhor nela se encerram. Mas, se for ignorada, pode ser apossada por oportunistas que a utilizarão para disseminar e justificar a ignorância, o fanatismo e a intolerância – constituindo-se, assim, numa ameaça  latente, real e forte contra a própria essência da democracia.

Unrestricted Human

EN | Unrestricted Human is the reflection of a liquid time where the most important is to create an identity that goes beyond gender or any external condition – it is an identity produced from the inside to the outside. The materiality of the body is now on full control of the self, and I no longer want the restriction to be male or female (gay or straight, etc), because I just want to be myself, since the rest of the world does not seem interesting. It emphasizes the dichotomy between the protection of physical identity and release to a state of non-material self in favor of an immaterial identity that is printed. It is the individualism expressed in the body. It is the denying of the physical human conditionings towards a more complete identity. Technology and ergonomics play a role, but it is a state of the mind!

PT | Unrestricted Human é o reflexo de um tempo líquido onde o mais importante é a criação de uma identidade que ultrapassa o género ou qualquer condição externa – é uma identidade produzida do interior para o exterior.
A materialidade do corpo está agora sobre o total controlo do EU, e o eu já não quer ter a restrição de ser masculino ou feminino, pois ele quer apenas ser ele próprio, uma vez que o resto do mundo não se mostra interessante. Sublinha-se a dicotomia entre a proteção da identidade física e a libertação para um estado de não-identidade material em prol de um estado de identidade imaterial que é impresso.
É o individualismo expresso no corpo. É o negar da condição humana física em prol de uma identidade mais completa.

Apesar da sua designação, não é uma tendência sobre a questão de género. Note-se que compreender o papel do género é importante, mas pensar num padrão reduzido a este conceito é conceber uma tirania semiótica para definir esta mentalidade. Esta tendência circunscreve uma nova visão humana sobre o “eu” e a materialidade desta identidade abstrata.
Atualmente, escuta-se uma referência constante ao que é designado de Pós-Humano que num sentido lato significa estar para lá do estado humano. Se utilizarmos um plano de racionalização extrema, percebemos que estamos a modificar a nossa condição de humano. Como é um conceito que surge primeiramente na ficção científica, está bastante associado à questão da evolução da tecnologia. Note-se que isso provocou uma confusão entre o que é o pós-humanismo e o trans-humanismo. No entanto, o que interessa para definir esta tendência é que este momento demonstra uma nova apreciação do corpo como materialidade de uma Identidade que deixou de ser rígida, onde os corpos performatizam géneros a partir de uma estrutura de repetição, ao mesmo tempo que têm potencial para subverter as imposições dessas normas. O fato é que os indivíduos anseiam por liberdade para assumirem o que lhes for mais confortável e original.
A internet e as vidas online catalisam ainda outra a mudança. Além dos múltiplos “Eu” que se podem criar, permite-se eliminar e distanciar a vida real desses desvaneios do ego. A identidade apresenta-se como uma árvore que se ramifica sem limite aparente. A identidade online passou a ser andrógena e, dada a natureza da Internet, a existir sem forma (avatar reconstruível), tempo (referências de todas as épocas) ou espaço (a rede é descentralizada e global) que a moldem. Esta cultura da vida online transpõe-se para trans-humanismo, à medida que a tecnologia é democratizada ao extremo e as linguagens [de programação] estão presentes deste tenra idade. Aqui a ergonomia, no seu entendimento mais geral, ajuda a compreender a necessidade de ir ao encontro do novo ambiente, das novas necessidades e das novas potencialidades.

error: Content is protected !!